Nova antologia, organizada por Valter Bitencourt Júnior


   Estou preste a publicar em qualquer momento mais uma antologia, dessa vez com novas participações, diferente da anterior em que visava convidar poucas pessoas para que participassem, e também antologia Germinando Poesia, foi o início de um trabalho que vou buscar desenvolver, assim não apenas levando o meu nome como também o nome de amigos poetas e poetisas que vem trilhando esse rumo da escrita.

 Nessa antologia também publicarei algumas das minhas poesias, da mesma forma que tenho feito com a antologia anterior, e quero fazer melhor, porque quando a gente dar início a algo, a gente busca aperfeiçoar cada vez mais, as poesias da minha autoria que será publicada na antologia vai ser:

  • Sede
  • Meu ego
  • Quero mesmo é um disco voador
  • Meu aniversário

E teremos grandes participações, de amigos (as), que vivem nesse rumo da escrita, da arte de fazer poesia, de brincar com as palavras e também de ser sério, nessa antologia segue o nomes das poesias e dos poetas:

  • Incertezas – Josue Ramiro Ramalho
  • Quem dera – Josue Ramiro Ramalho
  • Fragmento – Josue Ramiro Ranalho
  • Alvorecer – Josue Ramiro Ramalho
  • Minha penedo – Josue Ramiro Ramalho
  • Nossa estória – Josue Ramiro Ramalho
  • Despedida – Josue Ramiro Ramalho
  • Um presente chamado hoje – Marly Ramos
  • Pétalas, versos e lágrimas – Marly Ramos
  • Intensidade – Marly Ramos
  • Sutilezas de amor – Marly Ramos
  • Sinto logo escrevo – Marly Ramos
  • Versos que fluem – Marly Ramos
  • Porta do céu – Marly Ramos
  • Divino – Gilberto Nogueira de Oliveira
  • Evasão – Gilberto Nogueira de Oliveira
  • Flores para um casal feliz – Gilberto Nogueira de Oliveira
  • A rota, a corda e as portas – Leandro Flores
  • Sem título – Almandrade
  • Sem título – Almandrade
  • Essa tal felicidade – Sonia Lobo
  • Os Olhos de Marcela – Sonia Lobo
  • Soneto para meu neto – Sonia Lobo
  • Crepúsculo além do mar – Conceição Ferreira
  • Mulher – Conceição Ferreira
  • O amor – Tassiane Bitencourt
  • A dor – Carla Santos
  • Tempo – Carla Santos

Na antologia ainda quero trazer novidade quanto ao prefácio, tudo depende também da pessoa aceitar, ela aceitando ou não a antologia tem de ser publicada, quanto ao nome da antologia, ainda não vou disponibilizar para o público, mas que fiquem atento, amigos (as) leitores.

unnamed.jpg

Brasil


Ser grande ou pequeno
Ser grande ou pequeno?
Ser grande e matar
O ego, ser pequeno
Sem ser arrogante,
Não importa o tamanho.
Matar a vaidade,
Viver cada momento
Em conjunto,
E quando sozinho,
Continuar vivendo.
Não importa a fama,
Não importa os bens materiais,
O que importa é a vida,
O trabalho, e um bem maior
Chamado família.
Ser grande ou pequeno?
Não importa o tamanho,
Buscar o conhecimento,
Ganhar a inteligência,
Desenvolver os dons,
Coletivamente ou individualmente.
Ser grande ou pequeno?
Não importa! Espalhar
Os bons sentimentos, e assim
Sempre seguir em frente.

%d blogueiros gostam disto: