A Menina Que Matou os Pais

   Um filme baseado em fatos reais, muitas das vezes mexe muito com a nossa estrutura psicológica também, faz com que a gente reflita em diversas formas, muitas das vezes numa forma positiva e em outras em forma negativa.

    E quem leu o título já sabe sobre o que estou me referindo, a um filme que vai narrar o julgamento de Suzane Von Richthofen e Daniel Cravinhos, onde Suzane ajudou para que matassem os próprios pais, não esquecendo que Suzane e Daniel tinham um relacionamento em que uma das famílias não aceitavam. Claro que temos a ciência de que esse não é um motivo para que uma filha faça parte do assassinato dos próprios pais, mas algo que muito pode ser discutido em nossa sociedade, onde muitas das vezes um namoro tem a interferência de parte da família em um dos lados (homem ou da mulher).

  Não podemos condenar o filme sem ao menos ter assistido, temos que saber a finalidade do filme, se tem alguma mensagem a nos transmitir para que outros casos como esse não aconteça. Podem mostrarem também o quanto um ser humano pode se tornar num verdadeiro monstro, num psicopata, imaginar o sofrimento do outro em dores, sendo espancado com marretadas na cabeça, e o pior é saber que a filha foi uma das participantes de toda a ação.

   O diretor do filme Mauricio Eça, com certeza vem acompanhando o que se passou, e se vai fazer um filme, é pelo fato de saber que tem algo a ser mostrado, e somente saberemos quando estiver disponível para a gente assistir.

images (1)

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s