Fazendo Uma Viajem no Livro: Sertão Japão

     Aquela poesia curta, que chega na visão do leitor e penetra na alma, que faz o leitor viajar. Sim, foi o que se passou comigo, na leitura do livro, Sertão Japão, quando eu li o haikai:

o ovo no ninho
voo da asa branca
canção do exílio

Página: 13, Sertão Japão, de Xico Sá, Editora Casa de Irene.

   Essas palavras me levaram ao principio, ao nascimento, ao local de origem, ao sertão, e as nostalgias, como se eu estivesse  distante da minha terra, e precisando regressar.

   Quem sabe tudo isso seja sentido, quando corremos para a música “Asa Branca”, cantado por  Luiz Gonzaga e a poesia “Canção do Exílio”, do Gonçalves Dias. Foi exatamente o que se passou em minha mente,  em forma de imagem. Palavras do Xico Sá, três versos, e um grande retrato, no livro “Sertão Japão”.

Seguindo adiante, leio no livro Sertão Japão:

as quatro estações
são apenas duas
a do sol e a da chuva.

Página: 30, Sertão Japão, de Xico Sá, Editora Casa de Irene.

    Mais uma imagem, a da sêca, muitos perdendo o gado, o plantio sem nascer, todos aguardando a chuva, para que o sertão ganhe vida e beleza.

   A citação de dois grandes cantadores populares, o Cego Aderaldo e o Zé Limeira:

Cego Aderaldo
Ray Charles de repente
na feira do Crato

Página: 36, Sertão Japão, Xico Sá, de Editora Casa de Irene.

fuá em cabaceiras
na festa do bode-rei
Breton e Zé Limeira

Página: 79, Sertão Japão, de Xico Sá, Editora Casa de Irene.

20190119_151819.jpg

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s