A Igreja Virou Um Comércio


Hoje em dia a igreja virou um verdadeiro comércio, não é um bar, mas pode ser encontrado em todo canto e com todo tipo de nome, cada um tem a sua forma de atrair os fiéis, existe também a concorrência religiosa, os “irmãos” que brigam se separaram e cada um abre a própria igreja. A gente tem de ter fé, acreditar em Deus, não por uma questão de obrigação, cada um com a sua crença (claro), acreditando ou não. É necessário observar o que vem se passando nas igrejas, o que pregam e não pregam, o que tem de ser seguido ou não, o mesmo é a bíblia, não se deve seguir tudo o que se encontra escrita na bíblia, tem de lembrar que na bíblia existe várias parábolas, antítese, e pode ser interpretada de diversas maneiras, algo que foi escrito a milhares e milhares de anos atrás e traduzida em diversas formas.

Vi uma notícia que fez com que eu reflita mais ainda sobre o que é religião, sobre o que venha a ser as igrejas, e o porquê das pessoas muitas das vezes ficarem cegas, chegando ao ponto de julgar uns aos outros e de até mesmo matar. Um pastor matou outro pastor, foi a notícia que eu encontrei hoje em alguns sites de notícia.

Não é apenas essa notícia que chama a minha atenção da mesma forma que chama a atenção de milhares de pessoas, mas são poucos que buscam fazer uma análise profunda, sem defender a religião que segue, com unhas e dentes ou jogar a culpa em satanás. Já vi uma má ação de alguns fiéis evangélicos destruindo terreiro de candomblé, e já ouvi diversos pastores pregando contra o candomblé, e já vi muitos que não estão nem ai e nem chegando, simplesmente prega as palavras sagrada, sem julgar e acreditando que cada um busca a sua forma de “salvação”.

O problema nem sempre se encontra exatamente na religião, e sim, nas pessoas que ficam cegas, no fanatismo… E em toda religião existe pessoas boas e más. Existe cristãos bons e más, da mesma forma que existe ateus bons e más, cada um age da sua forma. Temos que refletir sobre o “comércio” que tem se transformado as igrejas, onde muitos querem criar impérios fazendo uso do nome de Deus, e muitos dos fiéis acabam contribuindo, na fé de que haverá melhorias de vida graças ao dízimo de cada dia, mês ou ano.

Publicado por Valter Bitencourt Júnior

Valter Bitencourt Júnior, nasceu em Salvador, Bahia, Brasil, em 25 de junho de 1994, é anarquista, poeta e escritor brasileiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: