Migrar é um direito humano!


Até hoje em nossa atualidade, ser imigrante nunca foi fácil, muitos sem alternativa alguma tem de fugir do próprio país, buscando nada mais nada menos que abrigo, alimento, proteção. O caminho é incerto, porque nunca se sabe o que pode ser encontrado no país vizinho, muitos podem querer receber com pedra; a xenofobia ainda existeContinuar lendo “Migrar é um direito humano!”

Conversa Com o Autor: Rádio Mec e Livraria da Travessa Celebram os 100 Anos de João Cabral de Melo Neto


Valter Bitencourt Júnior: 3 Poemas de Natal


Espírito natalino Se todas as crianças Tivessem ao menos um lar, Elas seriam felizes? Se todas as crianças Tivessem brinquedos, Elas seriam felizes? Se todas as crianças Tivessem escolas? Se todas as crianças Pudessem se sujar, Jogar bola, pular, Dançar, rir, e sonhar… Se todas as crianças fossem Apenas crianças, E são! Se o Natal,Continuar lendo “Valter Bitencourt Júnior: 3 Poemas de Natal”

Uma Ameaça de Um Novo AI-5 Jamais Vai Conter Uma Sociedade Que Sabe Que Não Tem Nada a Perder


Que o governo saiba, que a luta social é muito mais forte do que se imagina, quando tudo explode não há quem segure os que sabem que não tem mais nada a perder. Quem provoca todo o caos é o próprio Estado, que visa tirar dos que nada tem, que cobra impostos absurdos, que tiraContinuar lendo “Uma Ameaça de Um Novo AI-5 Jamais Vai Conter Uma Sociedade Que Sabe Que Não Tem Nada a Perder”

Valter Bitencourt Júnior: 3 Sonetos (Poemas)


Mesmo que distante Trilhar um longo percurso Na busca da essência. Vê-la distante, e acompanhá-la. Assim… Querer-lhe perto Em cada momento. O desejo faz parte de quem Tanto se quer, e quando Se quer, vai na busca Vou partir… – em sua busca, Somente não sei qual destino tomar. Não desistirei em momento algum. Lá,Continuar lendo “Valter Bitencourt Júnior: 3 Sonetos (Poemas)”

Valter Bitencourt Júnior: 3 Poemas Com o Tema Esperança


Esperança O meu verde Confunde sua visão Quando estou entre as palmeiras Em sua casa, no quebrar de um Copo em vez de azar Levarei esperança Ao seu Sentir sem sorte. A esperança perdida Quem sou? Não sei. Talvez o vento Levou o meu nome. Só não sei pra onde. Nova esperança Onda que vaiContinuar lendo “Valter Bitencourt Júnior: 3 Poemas Com o Tema Esperança”

Valter Bitencourt Júnior: 2 Poemas Escolhidos


Injustiça Vem em forma de bicho feroz, Dirigido por um ser subordinado. Por que devoras sonhos realizados Se a minha vida é o meu trabalho Agora destruído? Joga meus esforços Por água abaixo, Injustiça! Nessa vida me sinto perdido, A maré me sufoca, Os pássaros me beliscam, Os meus olhos já não brilham… O queContinuar lendo “Valter Bitencourt Júnior: 2 Poemas Escolhidos”

Valter Bitencourt Júnior: 6 Poemas Escolhidos


Perfeição Olha a perfeição, Rebolando, Dançando, Cantando, Como se fosse uma rosa, Olha a perfeição rosa, Morta em sua direção como O céu ao vento Olha a perfeição tranquila Beijando o relento. Olha a perfeição vermelha cor De guerra chorando a beleza… Olha a perfeição como o sótão Escuro; como a cortina da noite, Suja;Continuar lendo “Valter Bitencourt Júnior: 6 Poemas Escolhidos”

Muito bonita a Bruna Linzmeyer


Muito bonita a Bruna Linzmeyer, acho engraçado as pessoas criticando ela por causa de uma foto dela em que mostra pêlos nas axilas, por que não? Tanto faz!… Quem sabe pelo fato de ela ser mulher ou quem sabe devido a fama. Hoje em dia os homens acostumam a rasparem as axilas, antigamente os homensContinuar lendo “Muito bonita a Bruna Linzmeyer”