Batalha Literária 2020: Concurso de Contos

Batalha Literária 2020: Concurso de Contos


FB_IMG_1588263371470

Acampamento Terra Livre: Em Defesa Dos Direitos Indígenas

Tradição, história, cultura, identidade. Devido à #Covid19, o #ATL2020 está sendo totalmente online e você pode acompanhar a programação do 3º dia em defesa dos direitos indígenas nos canais da @ApibOficial de onde estiver. https://t.co/RduPQ6Lz1B Via: Greenpeace


Tradição, história, cultura, identidade. Devido à #Covid19, o #ATL2020 está sendo totalmente online e você pode acompanhar a programação do 3º dia em defesa dos direitos indígenas nos canais da @ApibOficial de onde estiver. https://t.co/RduPQ6Lz1B Via: Greenpeace

IMG_20200429_095500IMG_20200429_095538

Valter Bitencourt Júnior: 5 Poemas Para Ler e Compartilhar

5 poemas de autoria de Valter Bitencourt Júnior, acesse o site e leia!


Doce pecado

Nasce uma flor inusitada
Bela delirante
Curvosa…
Seu perfume é um cristal
Vindo das colinas,
Inspira o céu
Me transmite tranquilidade…
O tempo passa,
Tudo muda,
Ludibrias os meus olhos,
Me enlouquece,
E me perde
Nas profundezas
Da paixão.
Doce pecado
Que me pega por baixo
E me faz de surpresa,
Sufoca, lassa, faz de mim fatias
Me deixando em pedaços…

Nostalgia

Pra mim o rio já te cansou;
A maré te levou;
O passado te machucou
O hoje já morreu
O ontem sequer ressuscita
Os seus prantos se secaram
As cachoeiras se afugentaram
Por te verem as nuvens
Desmancharam-se
E a pergunta fica
O que tanto te fustiga?

Coração de pedra

Quero amolecer seu coração
De pedra,
Mostrar que a vida,
Nem sempre é tão dura
Quanto parece ser.
Vamos aproveitar
Segundos, minutos, horas, o fim, o começo
Como estivéssemos vivenciando
O gosto do último gole
De um prazeroso vinho
E passar a sentir a essência
De um grande perfume
Vou mostrá-lo que a vida
Não precisa ser tão longa
Para ser tão amada
Mas ela é curta
Para se ter
Inimigos.

Fuga

Fugirei dos seus braços
Ao perceber que, diante do gatilho,
Estou completamente perdido por você,
Desculpa! Se estiver sendo baixo
Só não quero corromper
As montanhas,
Tenho medo da neblina.
Seja minha ninfa!
Mas quero um pouco
Curtir a vida…
Um dia a farei
Meu universo, minha rainha
Serei seu dia,
Por enquanto
Da paixão serei de você
Uma fuga.

Gozação do amor

O amor pinta o céu
E o rubro vira guerra.

Gozo com os ares.
Tudo vira uma sátira.
A vida se entristece.

Conversa Com: Hirondina Joshua, Valter Hugo Mãe e Sandra Tamele – Moderação: Eduardo Quive

Educação especial online – Conversa Com: Hirondina Joshua, Valter Hugo Mãe e Sandra Tamele – Moderação: Eduardo Quive


FB_IMG_1587727814957

Sina

A tragédia
Também produz dinheiro,
Para quem vive
Na ambição
De tirar proveito.
Tem gente lucrando
Da nossa miséria,
Tem gente lucrando
Da nossa desgraça,
Tem gente
Manipulando a nossa
Mente,
Tem gente zombando
Da gente.
Tem gente
De tudo que é jeito
Que tira proveito
Da nossa crença,
Que brinca
Com a nossa humildade,
Que brinca com a nossa
Lealdade:
– Sociedade vivendo na cegueira.
Tem gente que nos separa
Em oposição.
E sustentamos
Todo o sistema,
Para o nosso próprio
Desespero,
E ser visto
Como bom
Cidadão.


A tragédia
Também produz dinheiro,
Para quem vive
Na ambição
De tirar proveito.
Tem gente lucrando
Da nossa miséria,
Tem gente lucrando
Da nossa desgraça,
Tem gente
Manipulando a nossa
Mente,
Tem gente zombando
Da gente.
Tem gente
De tudo que é jeito
Que tira proveito
Da nossa crença,
Que brinca
Com a nossa humildade,
Que brinca com a nossa
Lealdade:
– Sociedade vivendo na cegueira.
Tem gente que nos separa
Em oposição.
E sustentamos
Todo o sistema,
Para o nosso próprio
Desespero,
E ser visto
Como bom
Cidadão.

%d blogueiros gostam disto: