É mais que necessário aprender a amar!

É mais que necessário aprender a amar, amar as pessoas que circulam por nossa volta, por mais que ela não apresente amor, amar as árvores, o cantar dos passarinhos, os rios e suas nascentes, as cachoeiras, amar os animais, amar a vida.


É mais que necessário aprender a amar, amar as pessoas que circulam por nossa volta, por mais que ela não apresente amor, amar as árvores, o cantar dos passarinhos, os rios e suas nascentes, as cachoeiras, amar os animais, amar a vida.

Mais que necessário jogar de lado as desavenças, é mais que necessário aprender a ser compreensível, é mais que necessário entrar em consenso, quebrar as barreiras do preconceito. E na falta de amor aprender a amar novamente. Criar amigos ao invés de inimigos, não perder a esperança de que ainda há pessoas boas nesse mundo.

Aprender a amar a si mesmo e nesse aprender a amar a si mesmo germinar o que há de melhor dentro de si. Levar ao próximo palavras de conforto, saber abraçar, saber sentir o outro e ter misericórdia, compaixão e mais e mais amor.

É mais que necessário buscar a paz e levar a paz, assim compreendendo que somos todos irmãos e que o nosso sangue tem a mesma cor, aprender a viver a vida, fugir das ilusões, não criar perspectiva demais. É mais que necessário aprender a escutar o sim e o não.

Jamais perder a utopia, sempre acreditar num mundo melhor, mundo este que respiramos e que aprendamos a compartilhar do mesmo ar que respiramos.

E hoje

Sinto o aroma do café,
Vi o mar ferver,
Vi o sol brincar,
Vi o dia sorrir,
Vi um domingo sem fim,
Para quem quer vivê-lo.
E vi o seu amor passar
E vi o meu amor passar,
E vi o nosso amor se
Encontrar.
Vi o bem e o mal.
Vi a face e sua personalidade
Vi o viver, vi o impossível.
Hoje eu lhe beijei, e senti
O gosto de beijo, beijo
Gostoso, beijo bom.


Sinto o aroma do café,
Vi o mar ferver,
Vi o sol brincar,
Vi o dia sorrir,
Vi um domingo sem fim,
Para quem quer vivê-lo.
E vi o seu amor passar
E vi o meu amor passar,
E vi o nosso amor se
Encontrar.
Vi o bem e o mal.
Vi a face e sua personalidade
Vi o viver, vi o impossível.
Hoje eu lhe beijei, e senti
O gosto de beijo, beijo
Gostoso, beijo bom.

Valter Bitencourt Júnior
Valter Bitencourt Júnior

Laço de amor

Num marco de uma estrela
Dois amores olhando
No infinito
Cada um em sua
Direção.
Cada um levanta
As mãos Como se pudessem
Tocar umas nas
Outras
e no pescoço
Cada um com
Um amuleto
que preenche juntos
Um coração.


Num marco de uma estrela
Dois amores olhando
No infinito
Cada um em sua
Direção.
Cada um levanta
As mãos Como se pudessem
Tocar umas nas
Outras
e no pescoço
Cada um com
Um amuleto
que preenche juntos
Um coração.

Flor da estrela de natal
Flor da estrela de natal.

Algumas escritas aos leitores e leitoras

Escritas de Valter Bitencourt Júnior.


Naquele dia

Doeu no peito
Quando você me abandonou
O café me tornou mais forte.

Aprendiz

As lágrimas
Dos olhos
De uma criança
Que aprendeu
A amar um time
Escorreu ao ver
A vitória do rival.
A criança
Aprende desde cedo
Que em jogo de futebol
Não é somente de ganhos:
– Um dia ganha, um dia perde,
Um dia ganha…
Assim também é a vida.

Chuva no sertão

Desenhei nos teus lábios
O desenho dos meus lábios
Seco, matei a sede!

Amar é ter medo de cometer injustiça ao próximo. Amor é a pureza, da pureza de todos os sentimentos, que o ser pode sentir.

Valter Bitencourt Júnior

⁠Sofrer pelo outro é uma das maneiras mais dolorosa de amar!

Valter bitencourt júnior

Amor

Não! Pode levar-me
Nessa sonoridade
Eterna
-quero ir contigo.

Amor desmanchado

Fecharei os meus olhos
E abrirei,
Quando a esperança
Surgir.

Laço de amor

Num marco de uma estrela
Dois amores olhando
No infinito
Cada um em sua
Direção.
Cada um levanta
As mãos Como se pudessem
Tocar umas nas
Outras
e no pescoço
Cada um com
Um amuleto
que preenche juntos
Um coração.

Aprenda a se unir com quem luta pelas causas sociais, não seja uma andorinha sozinha no meio da multidão!

Valter bitencourt júnior

A vida é assim

A vida é assim
Tudo assim
Eu sem jeito
A vida
Devagar
Uma cerveja
Transbordando
Em pleno
Domingo.
Poesia
Bela
Ver a morena
Andando
Rebolando
Deslizando
Beleza
Extrema
Da beleza.
É a vida
E eu
Apaixonado
Pelas belas
Canções
E ponho-me
A dançar.
Chamo a moça
Que eu tanto
Mirei e sequer
Tem dado-me
Bola, para dançar
– Recebi um não…
Outra moça
Ao meu
Lado
Na minha cola
Quando viu
Não me deixou
Na mão
E Dançou comigo
– Fizemos
Um belo par.

O amor

Os raios do sol nasceu,
Transbordando
Nas cachoeiras.
À vida surgiu
Em ciclo de
Perfumes de jasmins,
E a poesia nasceu.
Gostoso! é degustar
Cada partícula do dia,
E saber regar
As sementes
semeando ao solo.
gozar! À vida,
O amor, à amplidão,
E acima de tudo
ver, e saber Mirar e fitar
A alegria de um
Outro ser
Admirando
De tudo o filho
Nascendo numa
Manjedoura.


Os raios do sol nasceu,
Transbordando
Nas cachoeiras.
À vida surgiu
Em ciclo de
Perfumes de jasmins,
E a poesia nasceu.
Gostoso! é degustar
Cada partícula do dia,
E saber regar
As sementes
semeando ao solo.
gozar! À vida,
O amor, à amplidão,
E acima de tudo
ver, e saber Mirar e fitar
A alegria de um
Outro ser
Admirando
De tudo o filho
Nascendo numa
Manjedoura.

%d blogueiros gostam disto: