Maravilha


Nesses dias,
Mergulho em poemas.

Inusitado


Voou o beijo no vento
Posou como uma borboleta
Numa flor…
Voou o beijo no tempo
Posou em forma de lágrimas
(Amor?)
Voou o beijo no vento…
Voou o beijo no tempo…
Belo mesmo é a flor!

Inusitado, Valter Bitencourt Júnior, Salvador, Bahia, Brasil.

Pileque


Desgraça alheiaOh! Vida insignificante Pra que tantos passos errantes?Passos que deixam rastrosNão laváveis,Sua euforia é disfarce.SequerSabe-se o fimTerminados em discussões ou distorçõesPor que nos fustigas,Descabível pileque?Desgraça do homemDesse seu sorriso Prefiro distânciaDistância que me deixaráMarcas.