Protesto

Não tem coração?
Despeja os que
Nada tem,
Ser impiedoso!…
Você! Você…
Você sabe o quanto
A vida é um sofrer!
Não, não melhor,
Senhor.
Autoridade que tem
Esse direito
De desmanchar
O que já esta feito
Por outras mãos,
Pois é, não luto pelo
Projeto, e sim!
Pelos pequenos
Corações que vivem
Dele.
Pessoas de olhares
Sofridos e lassos,
Desse mundo injusto!


Não tem coração?
Despeja os que
Nada tem,
Ser impiedoso!…
Você! Você…
Você sabe o quanto
A vida é um sofrer!
Não, não melhor,
Senhor.
Autoridade que tem
Esse direito
De desmanchar
O que já esta feito
Por outras mãos,
Pois é, não luto pelo
Projeto, e sim!
Pelos pequenos
Corações que vivem
Dele.
Pessoas de olhares
Sofridos e lassos,
Desse mundo injusto!

3 Crianças Desaparecidas no Rio de Janeiro

Crianças desaparecidas no Rio de Janeiro, desde 27 de dezembro de 2020.


Estes são Lucas Matheus, Alexandre Silva e Fernando Henrique. Os três garotos desapareceram após irem brincar em um campo de futebol, em Belford Roxo, Rio de Janeiro, e não voltaram para casa. Eles continuam sumidos desde o dia 27 de dezembro de 2020. (A priori)

Bullying mata!

Como imaginar uma criança pedindo uma corda para se matar pelo fato de está sofrendo bullying na escola? É muito difícil ver uma situação dessa e não se chocar, estou chocado com tudo isso! Esse caso vem circulando pelas redes sociais e foi filmado pela própria mãe do garoto, segundo informação ela é australiana e se chama Yarraka Bayles. 


Como imaginar uma criança pedindo uma corda para se matar pelo fato de está sofrendo bullying na escola? É muito difícil ver uma situação dessa e não se chocar, estou chocado com tudo isso! Esse caso vem circulando pelas redes sociais e foi filmado pela própria mãe do garoto, segundo informação ela é australiana e se chama Yarraka Bayles.

Fico imaginando o quanto essa mãe tem sofrido por dentro ao ver o filho nessa situação, pois uma criança com 9 anos de idade, que muito tem pela frente, sofrendo a ponto de querer se matar com uma corda, ah, ele não pediu apenas uma corda, queria também uma faca para esfaquear o próprio coração. O nome dele é Quaden Bayles, e sofre de nanismo.

É necessário um trabalho de conscientização, o bullying mata, mexe com o psicólogo do ser, quanto a mente humana? A mente humana é quase um nada. É necessário discutir sobre o bullying dentro de casa, nas escolas, fazer trabalhos que venha a unir os estudantes mais e mais, assim o preparando para o “futuro”.

tn_7f6b6c0759_menino-1

 

Como lidar com os pais mal criados?


Essa pergunta me veio depois que eu li alguns artigos sobre “como lidar com os filhos mal criados”, é claro que eu não vou defender, que as crianças devem serem criadas de qualquer jeito, muito menos eu vou criar métodos de como deve criar uma criança ou de como deve ser um bom pai ou mãe. Cada um cria seus filhos de sua maneira, todos querem o bem de seus filhos em alguma forma.

Surgiu-me outras perguntas, como por exemplo “quem nunca foi criança um dia?”, existe pais que também erram, alguns gritam duas vezes mais o filho para mostrar que tem autoridade sobre ele ou bate em tudo que é canto do corpo do filho, achando que essa é a medida exata para educá-lo.

Existe pais que desconta no filho, o quê aconteceu com ele na infância, na mesma forma que existe pais que educam o filho de forma diferente do que já tem passado na infância. Tem pais que busca dá ao filho tudo o que ele não teve na infância.

Em um certo dia eu estava num bar, quando uma das pessoas perguntaram se eu tinha filhos, eu respondi que não, então essa pessoa falou que eu necessito ter um filho, porque isso me ajudaria a ter mais responsabilidade. Segundo a essa pessoa ela tinha um filho, separou-se da esposa, hoje em dia paga a pensão do filho. Eu fiquei refletindo “ser pai significa ter a responsabilidade de pagar a pensão do filho?”, eu não sou pai, mas uma coisa eu tenho em mente, ser pai é muito mais do que pagar a pensão do filho.

Acredito que pai e mãe é aquele que cuida e por sua vez busca está presente em todo momento, uma separação pode causar sérios problemas na mente de uma criança. Tem pai que joga o filho contra a mãe e tem mãe que joga o filho contra o pai, existe filho que sofre diversas pressões psicológicas de ambos os lados.

Finalizo por minha vez fazendo duas perguntas, uma é a que eu vi em alguns artigos “como lidar com os filhos mal criados” e a outra é a que veio em minha mente “como lidar com os pais mal criados?”.

Valter Bitencourt Júnior: 3 Poemas de Natal


Espírito natalino

Se todas as crianças
Tivessem ao menos um lar,
Elas seriam felizes?
Se todas as crianças
Tivessem brinquedos,
Elas seriam felizes?
Se todas as crianças
Tivessem escolas?
Se todas as crianças
Pudessem se sujar,
Jogar bola, pular,
Dançar, rir, e sonhar…
Se todas as crianças fossem
Apenas crianças,
E são!
Se o Natal, fosse
Todos os dias,
E todas as crianças
Vivessem felizes?
Sem guerra, sem briga,
Sem tristeza…

Coração fantástico

Se a vida
Fosse a magia do natal,
Viveríamos num coração
Fantástico!

Feliz Natal

E o coração humano cada vez mais duro,
Por entre o ego e a vaidade a hipocrisia.
O amor a cada dia é assassinado, não
Mais se sabe o que é amor!?
E a vida custa muito caro, e a gente
Sempre se mostra não ter valor.
E o Natal nem sempre é de alegria,
O mundo em guerra, seres pedindo paz,
Gente passando fome,
E o Papai Noel não desce pela chaminé
Para entregar presentes
Para o rico e muito
Menos para o pobre,
Mesmo assim tudo tem suas diferenças.
Bombardeios, tiroteios, carnificina humana,
Desgraça alheia, miséria,
Descaso social – O mundo perdido,
E pouco se importa,
Os seres se mordem,
Matar parece que se tornou “humano”,
E sempre há um dia especial,
Desejo de Feliz Natal,
Nem sempre é dado com amor,
De coração – a falsidade
Muitas das vezes se encontra no olhar.

E se pudéssemos nascer novamente
Viver a vida e amar a vida,
Viver a vida, e respeitar a vida,
Viver a vida, saber os limites – e ter consciência,
Viver a vida, e viver um pouco de tudo
Consigo mesmo e com todos.
Matar o preconceito dentro de si,
Matar tudo aquilo que é capaz de matar
Os outros e a si mesmo,
Ter misericórdia, compaixão,
Sentir o que o outro sente,
Amenizar as dores, perdoar,
Amar, brincar, abraçar…
E o Natal não é mais o mesmo,
O natal é o dia que morre e renasce,
As espécies deveriam amar
Uns aos outros eternamente.

E toda a fé somente é digna
Se nela existir amar,
Caso contrário toda sua fé
Pode se tornar uma doença.
Minha sociedade está doente
Na fé, muito se deixaram levar
Pelas palavras, cegaram os olhos,
Se acomodaram…
E dizendo ter fé, não deixam de lado
A vaidade, o ego, a falácia.
As igrejas das espécies
Deve ser o universo,
E não palácios,
Construído pelo suor dos
Que nada tem,
Para o sustento dos usurpadores
De ideia, senhores
Do sistema, comprados pelo Estado.

E Cristo foi um ser simples,
A espécie humana – tola
Sempre quer ser mais
– Falta humildade na gente!
– Falta simplicidade na gente!
– Falta amor entre a gente!

Não sei mais o que pode vim
Lá na frente, a juventude perdida
Formando uma nova política,
Ou a juventude rica e podre dominando
A juventude perdida (tudo tem a sua diferença),
A gente tem que limpar a sujeira deles,
A gente tem de ser analfabeto,
A gente tem de viver no desequilíbrio,
É o que o sistema pede,
A gente é escravo do sistema,
Nossa opção? A rebeldia em nosso olhar,
E o medo também…
A tristeza, e a falsa felicidade nos bares
E bordéis da vida.

E o fim do mundo?
O fim provocado
Pela própria espécie!
E o fim do mundo?
Quem liga? As pessoas
Matam e se matam!
E o fim do mundo?
Que mundo vivemos?
(Lágrimas presas por dentro)
(Sufocado).

%d blogueiros gostam disto: