Para Refletir: O Quanto Nos Separamos

Evangélicos são todos aqueles que pregam a palavra de “Deus”, que transmitem ao próximo as palavras escritas na bíblia, palavras considerada por muitos como sagradas. São todos aqueles que levam o evangelho. Jesus Cristo pregou o evangelho, assim levando as palavras do “Pai” para os “irmãos”.


Evangélicos são todos aqueles que pregam a palavra de “Deus”, que transmitem ao próximo as palavras escritas na bíblia, palavras considerada por muitos como sagradas. São todos aqueles que levam o evangelho. Jesus Cristo pregou o evangelho, assim levando as palavras do “Pai” para os “irmãos”.

Por que para muitos que se dizem evangélicos, colocam na mente de outras pessoas de outras religiões que elas não são evangélicas, mesmo elas levando as palavras sagradas? O catolicismo, assim como muitas outras religiões também pregam o evangelho, os ateus, por mais que eles não acredita em Deus, eles também pregam o evangelho como forma de negar Deus.

A sociedade vive se dividindo através da religião e de suas crenças, muitos esquecem que somos todos irmãos e ao invés de levar o amor, acaba levando o ódio; ao invés de buscar a paz, acaba fazendo guerra. Hoje em dia vivemos numa verdadeira contradição.

Assim, como os evangélicos são todos aqueles que pregam as palavras sagradas, os cristãos são todos aqueles que creem em Cristo. Nem todo ateu é anticristo, muitos ateus acreditam na existência de Cristo, apesar de negar a existência de Deus. A sociedade por sua vez é manipulada de todas as formas, até mesmo pela fé e suas crenças.

Ser humano algum tem o direito de julgar a religião alheia, todo ser humano tem o direito de seguir a religião que quiser, isso não quer dizer que a gente não possa falar de religião ou dos diversos tipos de religião (religiões), todo ser humano tem de saber abordar cada e também ter o consenso, somente a ignorância acredita que religião não se discute.

Jesus Cristo Orando
Imagem da internet.

Quantas vezes devemos perdoar um amigo?

Quantas vezes devemos perdoar um amigo?


A decepção e frustração fecha as portas para novas amizades, porque somos habituados a muitas das vezes a cobrar mais do outro e acabamos esquecendo de si mesmo. Vivemos hoje em dia numa sociedade que desconfia uma da outra, e, que acredita que não existe mais amizade, amigo para muitos é uma raridade para outros é algo que não existe.

Essa semana eu escutei “triste do homem que confia no outro”, será que o homem é leal a si mesmo? A decepção e frustração nos leva a generalização, quebrar a confiança é quebrar todo um elo criado, é quebrar todo um princípio e fica difícil de resgatar depois novamente. Diante a cada decepção e frustração são poucos que sabem valorizar um amigo.

O nosso ego muitas das vezes é incapaz de reconhecer um amigo, a nossa vaidade muitas das vezes quer apenas pisotear o próximo como forma de querer se mostar graande, quando na verdade estamos apenas diminuindo a si mesmo.

Quando recorrem a bíblia para criar uma demonstração da deslealdade do homem, muitos falam que Cristo foi traído, mas poucos falam da palavra “perdão”, “misericórdia”… “Então, Pedro, aproximando-se, lhe perguntou: Senhor, até quantas vezes meu irmão pecará contra mim, que eu lhe perdoe? Até sete vezes? Respondeu-lhe Jesus: Não te digo que até sete vezes, mas até setenta vezes sete” (Mateus 18. 21,22).

Diante a cada decepção e frustração, quantas vezes devemos perdoar um amigo?

Amor clandestino

Em toda minha vida
Subirei penhasco;
Subirei a plenitude;
Subirei o sublime;
O Monte Evereste,
O Cristo Redentor,
Degraus curvosos…
Apontarei que Maracujá
É a minha vida;
Sem Maracujá
Não sobrevivo;
Sou de Valéria
Mas beijo o interior
Da Bahia
Primeiro subirei
O infinito…
Para chegar
Ao maracujá!


Em toda minha vida
Subirei penhasco;
Subirei a plenitude;
Subirei o sublime;
O Monte Evereste,
O Cristo Redentor,
Degraus curvosos…
Apontarei que Maracujá
É a minha vida;
Sem Maracujá
Não sobrevivo;
Sou de Valéria
Mas beijo o interior
Da Bahia
Primeiro subirei
O infinito…
Para chegar
Ao maracujá!

Mundo de traição

Mundo de traição
E desconfiança,
Ser humano
Nem sempre é humano
– Desumano.
(…)


Mundo de traição
E desconfiança,
Ser humano
Nem sempre é humano
– Desumano.
Racional que se torna
Irracional,
Consciente que não
Controla o impulso
Se torna inconsciente:
– Até onde o ser pode ir?
– Até onde vai a monstruosidade
Humana?
Gente se matando aos poucos,
Gente se esquecendo
Que também é gente,
Gente por entre o ego
– Sobe o nariz.
Gente vaidosa,
Humilha que muitas das vezes
Não percebe:
– Que pode ficar sozinha.
Gente que se esquece
De se olhar no espelho:
– Preconceituosa.
Gente que cria o próprio
Apocalipse.
Ainda há gente
Que soltaria Barrabás
E mandaria crucrificar
Cristo,
Em nome do pai
Do filho
Do espírito santo
Amém!

%d blogueiros gostam disto: