Enquanto isso…

Diante a desvalorização do trabalhador brasileiro, não é tão difícil entender o significado de “salários mínimo”, continuamos vivendo num país que faz o máximo para que a sociedade trabalhe, trabalhe e trabalhe e não goze de seus direitos, quanto cidadão/cidadã.


Diante a desvalorização do trabalhador brasileiro, não é tão difícil entender o significado de “salários mínimo”, continuamos vivendo num país que faz o máximo para que a sociedade trabalhe, trabalhe e trabalhe e não goze de seus direitos, quanto cidadão/cidadã. O salário mínimo, por sua vez é o mínimo do mínimo, há quem abuse do suor do trabalhador, que por sua vez se torna escravo do trabalho para suprir as suas necessidades.

A charge de Thiago Lucas, para o Jornal do Commercio me chamou a atenção, pois, para aumentar o fundo eleitoral os senhores políticos fazem isso com uma grande maestria, mas para aumentar o salário do trabalhador brasileiro eles colocam a maior dificuldade. E se falar em auxílio emergência, diante a uma pandemia, o presidente diz que o nosso país está quebrado. O governo Bolsonaro, vem mostrando que o pobre não tem vez, governo esse que não era a favor do aumento do fundo eleitoral, ajudou para que o aprovassem, pois a mamata continua.

Mas, não basta o trabalhador ser enganado por certos empresários e serem desvalorizados, ainda tem por sua vez de suportar senhores que metem a mão nos cofres públicos fazendo uso das leis, que por sua vez torna um ato criminoso em algo justo e para muitos necessário, nos enganam em tudo que é forma, vivemos todos os santos dias nessa maquiagem.

A sociedade sofre com o salário mínimo, com o aumento da alimentação, com o aumento do gás, com o aumento do imposto. A desigualdade social cresce cada vez mais, enquanto isso o dono da Riachuelo tem medo de que seja taxado a grande fortuna dos ricos. Há quem se sustente da desgraça social, há quem lucre com a desgraça e a miséria social.

Ainda vivemos num país desumano e necessitando de mais humanidade.

Charge de Thiago Lucas, para o Jornal do Commercio.

Pode receber o milhão que for profissional algum quer ser desvalorizado

 O tempo do Pelé já passou, o mesmo é o tempo do Ronaldo e muitos outros, estamos numa outra época, Walter Casagrande sabe muito bem disso…


   Pode receber o milhão que for, profissional algum quer ser desvalorizado, acho engraçado essas pessoas que acreditam que um jogador de futebol vai jogar de qualquer jeito pelo fato de receber muita grana, as pessoas passam a olhar a pessoa  pelo o que recebe, e não pelo o que faz.

   O tempo do Pelé já passou, o mesmo é o tempo do Ronaldo e muitos outros, estamos numa outra época, Walter Casagrande sabe muito bem disso, a camisa 10 continua brilhando só que de forma diferente, desmerecer o Neymar pelo fato de ele não ter feito gol, ou pelo fato de ele ter “caído” demais em campo, feito diversas reclamações ao juiz, não é lá essa coisa toda, quem recebe a porrada é o jogador, é ele que sente a dor, e não os comentaristas, muito menos a mídia internacional.

images (1).jpeg

   Fico observando também esses comentaristas das redes sociais, teve um que me perguntou “quanto estou ganhando para defender o Neymar”, queria eu receber quem sabe uma ponta do dinheiro do Neymar, para defendê-lo. Toda essa crítica vem sendo feita pelo fato do Brasil ter sido eliminado pela Bélgica de 2×1, os mesmos que elevam o Neymar são os mesmos que metem o cacete, assim ganhando visibilidade dos que leem, assistem, ouvem… Estes sim, ganham dinheiro para fazer isso.

   Não esquecem o passado, o passado sempre vai ser melhor que o presente (para muitos), vê o hoje com a visão do hoje, comparar o passado com o hoje, sem desmerecer o hoje. Numa época passada, jogador algum sonhava receber o salário do Neymar, todos buscaram brilhar da sua forma, muitos foram também humilhados, para depois ser reconhecido, pelos mesmos que humilharam, e não acreditavam do sucesso de muitas estrelas, hoje reconhecidas.

images.jpeg

O Sistema Capitalista é Perverso


   O sistema capitalista é desumano, não apenas eu como muita gente fala que o sistema capitalista é desumano, a gente fala em forma de afirmação, e não em forma de dúvida, pelo fato de que a gente vive sob um sistema capitalista. O capitalismo por sua vez é cruel pelo fato de agir através da necessidade do próximo assim o tornando escravo, somos em certos pontos escravos do trabalho, se não trabalhamos não vamos ganharmos dinheiro, e sem dinheiro não poderemos comprarmos roupas, alimentos, e tudo àquilo que necessitamos e que não necessitamos também.

   Esse povo marginalizado pelo sistema, não é de agora, vem desde a colonia ou quem sabe desde quando o mundo surgiu, o domínio do homem pelo homem, não vem de agora, não apenas o domínio do homem pelo homem como também a idolatria, o fanatismo religioso (algo complicado de ser debatido em nossa atualidade, em que acredita que religião não se discute, assim como política também não se discute, algo que não vejo ser certo em nossa sociedade necessitada de abrir portas para o conhecimento político, econômico, amiental, social).

   Grato amigo professor Sidney Assis Chagas pelo compartilhamento deste texto para que eu leia, a Academia Brasileira de Letras touxe pontos importantes, para que adentremos do que vem se passando em nossa atualidade.

   Agora o que venha a ser mesmo segurança dentro do sistema capitalista? Quem deveria nos defender nem sempre nos defende! Pois bem, os que deveriam nos defenderem são subordinados pelo sistema, indo direto – pelo governo, não exatamente pessoas ricas, na verdade pessoas pobres que recebem o seu capital para bater em pobres, assim atê mesmo prendendo-o e humilhando-o sem mais nem menos, para em seguida ser taxado de marginal pela mídia. Cito aqui a música Haiti, cantada pelo Caetano Veloso.

   Eles sempre buscam enganar o povo, fazendo-o acreditar que eles se importam com o povo, e vai dar instrução pública, saneamento básico, segurança pública, o sistema capitalista não permite que todos sejam ricos, recebam o mesmo salário, até porque o sistema capitalista precisa da desigualdade para sobreviver. O sistema capitalista precisa de pessoas abandonadas, de pessoas drogadas (que riem mesmo na miséria e se dizem felizes mesmo na desgraça em que vive), o sistema precisa de quem pague imposto, de quem movimente o dinheiro, do comerciante que paga para vender suas mercadorias, e a sociedade não apenas sustenta os governantes, como também toda uma burguesia, que dizem ajudar também a sociedade sendo solidário com ela.

images

Adquiram livros da autoria de Valter Bitencourt Júnior


Na amazon já se encontram 5 livros da minha autoria publicado, para quem estiver interessado em comprar, é só acessar o link: https://www.amazon.com.br/gp/aw/s/ref=nb_sb_noss?n=9634157011&n=9634157011&k=valter+bitencourt+júnior livros em e-book nks melhores preços, você pode adquirir tanto o livro em e-book quanto o impresso!

Screenshot_20180205-115002.png

Tenho 2 livros publicados atraves do Clube de Autores, acesse o link e adquira o seu: https://www.clubedeautores.com.br/books/search?utf8=✓&where=books&what=Valter+Bitencourt+Júnior&sort=&topic_id=

O livro Toque de Acalanto pode ser comprado também nas Lojas Americanas, Submarino, FNAC, Shoptime, Buscapé, Livraria Cultura, Livraria Virtual, Mercado Livro.

Screenshot_20180205-115138.png

Jogo de xadrez


   A “sociedade brasileira” se encontra num jogo de xadres, na política “brasileira”, a briga entre a direita e a esquerda; cada um defendendo seus interesses, assim como também a defesa pelo seu partido favorito, cada um com seu “santo”. Lastimável que a sociedade persista a defender aqueles que se  encontram no plenário e aqueles que estão fora e quer entrar também, a sociedade que por sua vez trabalha e paga imposto vem sendo sugado cada vez mais, por aqueles que diz representá-lo, porque para a sociedade os problemas de um país somente é resolvido através de um representante, um governo que para a sociedade vai fazer muito pra ela.

   Nesse jogo de xadrez é um apontando para o outro na busca de mostrar quem está mais errado, e quem não tem razão de se posicionar a algo (na verdade político algum tem razão de falar algo, do que venha passando em nosso país). Às pessoas tem de entender que do pouco que nos dão, mais ainda eles tiram para si, não apenas os políticos quanto os empresários, porque quem move o mundo é o dinheiro, e o político também é um empresário, que trabalha com empresários donos de empresa. A sociedade precisa de mais consciência, parar de se opor um ao outro e se unir, contra o sistema capitalista, contra o governo, contra tudo aquilo que se opõe a ela.

   O povo precisa acordar para a realidade e é o que o próprio povo fala, todos falam que o povo precisa acordar pra realidade, é mais que necessário que a sociedade se unam, criem as suas bases e se fortaleça, estudem, eliam, pratiquem, criem projetos, e assim se desenvolvam. A busca pela ação direta, autogestão e ensinamento mútuo tem de continuar, não pode de forma maneira acabar com as ideias que venham a fortalecer o povo, e acreditar de um povo pelo povo um dia. Quem sabe o anarquismo o futuro da nação.

Viver num país sem governo é uma utopia, que precisa ser realizada, quebrar a visão de oposição e se unir, não deixar que a mídia nos manipule, que a palavra do outro não nos engane, ser atento para tudo o que se passa, e buscar o conhecimento, a sabedoria.

xadrez-foto

 

 

%d blogueiros gostam disto: