Destino

Corria no asfalto
Feito um carro
Sem roda,
Derrapa…
Des-
li-
za
no
as-
fal-
to…
Volta,
Vai,
Fica
Foge…
Indecisão
Da vida
Tudo
Foge
Tudo
Fica na vida
De um jovem.


Corria no asfalto
Feito um carro
Sem roda,
Derrapa…
Des-
li-
za
no
as-
fal-
to…
Volta,
Vai,
Fica
Foge…
Indecisão
Da vida
Tudo
Foge
Tudo
Fica na vida
De um jovem.

Destino

Nem tudo tem que ser assim,
Do sol, ao vento derrubando
Acalantos.

Nunca menti pra você
Nunca lhe disse a verdade.

Cada parte, cada traçado, cada
Momento, cada lamento, cada
Tormento em ternuras.

Só quero está aos seus
Braços e sentir cada aroma
Em brisas balsâmicas
E gozar os seus cabelos
Na lira.

Quero cada passo um abraço.
Cada laço uma moldura.
Cada compasso os seus cabelos um conforto.
E fitar a cachoeira batendo
Nos seixos… Feito
O sol se pondo ao céu
Deixando pequenos olhares
Nas estrelas.


Nem tudo tem que ser assim,
Do sol, ao vento derrubando
Acalantos.

Nunca menti pra você
Nunca lhe disse a verdade.

Cada parte, cada traçado, cada
Momento, cada lamento, cada
Tormento em ternuras.

Só quero está aos seus
Braços e sentir cada aroma
Em brisas balsâmicas
E gozar os seus cabelos
Na lira.

Quero cada passo um abraço.
Cada laço uma moldura.
Cada compasso os seus cabelos um conforto.
E fitar a cachoeira batendo
Nos seixos… Feito
O sol se pondo ao céu
Deixando pequenos olhares
Nas estrelas.

%d blogueiros gostam disto: