Um Centro Criado Pelo Estado

Para matar o anarquista, mostram na política brasileira, um centro capitalista, porque para o Estado, somente importa quem o sustenta.


    Para matar o anarquista, mostram na política brasileira, um centro capitalista, porque para o Estado, somente importa quem o sustenta.

   Ir contra o Estado é ir contra o sistema capitalista, até porque o Estado em si é capitalista, por natureza, somos escravos do sistema capitalista. Diante ao centro que nos apresentam, apenas nos querem enganar, diante a direita e a esquerda.

    Mesmo sabendo que venha a existir vários tipos de “anarquismos”, todos tem uma finalidade, de ir contra o governo, e luta por uma sociedade sem governo, onde o anarquista quer uma sociedade pela sociedade, enquanto isso não existir será uma utopia. Hoje sobrevivemos diante a um sistema capitalista, e por nossa vez somos escravos do sistema capitalista, para tudo o que hoje fazemos necessitamos do capital, é algo que sabemos.

   Marginalizam o anarquismo, da mesma forma que marginalizam qualquer tipo de movimento que venha a ser contra o sistema, e quem vai contra o sistema vai contra o governo e o Estado em si.

   O Estado por vez dele, joga um contra o outro, não matamos os “ismos”, temos a ciência de que, quando existir uma sociedade pela sociedade, o anarquismo será uma palavra desnecessária na sociedade, porque ela vai se transformar em ação.

    Enquanto isso a ação direta, ensinamento mútuo, autogestão, são palavras que necessitam serem estudas, o mesmo é o anarquismo em si. O Estado e a mídia marginaliza o anarquista, e mata o anarquismo, e a sociedade por vez dela não gosta do governo, a sociedade é anarquista, porque ela também luta contra o sistema.

   E tudo é visto como apenas uma utopia, diante a uma democracia que nunca existiu em nossa sociedade, onde encontramos a presença, do governo & cia.

download.jpeg

%d blogueiros gostam disto: