Dia de hoje


No outro rumo, No amor, a separação Te torna uma mentira Igenua, convencional Que te consome e absorve Até tu te integrar Por inteiro Por um ser que Te enlouquece, Te aquece, Te adora Dos dedos dos pés Deslizando até o pescoço Te alimenta E cresce contigo o fogo, Faz do branco das nuvens InesquecívelContinuar lendo “Dia de hoje”

Doce Pecado


Nasce uma flor inusitada Bela delirante Curvosa… Seu perfume é um cristal Vindo das colinas, Inspira o céu Me transmite tranquilidade… O tempo passa, Tudo muda, Ludibrias os meus olhos, Me enlouquece, E me perde Nas profundezas Da paixão. Doce pecado Que me pega por baixo E me faz de surpresa, Sufoca, lassa, faz deContinuar lendo “Doce Pecado”

O Silêncio


O silêncio foi o sufoco Por entre a escuridão, O cérebro este labirinto Via palavras, como se Fossem escaneado, Do presente ao pretérito. O café em adrenalina Corria pelo corpo, Olhos vidrados, Em pânico. Fantasma Da vida, podem vim Em formas de lembranças. Um terremoto, Visões, a busca do entendimento Do eu e do nãoContinuar lendo “O Silêncio”

Restrição e Preconceito na Wikipédia


Mais uma vez tive o meu perfil Valter Bitencourt Júnior da Wikipédia bloqueado, memo com a minha justificativa de que não trata-se de um fantoche, esse bloqueio é nada mais nada menos como uma forma de restringir novos artigos, referente a poetas e escritores baianos, assim como artistas, que por sua vez teve uma grande trajetória nos meios artísticos e cultural,

Essa página seria uma forma de nada mais nada menos que consetar um erro que tenho feito em uma conta criada com o nome Valter bitencourt júnior (onde o sobrenome encontra-se em minúsculo), os administradores me bloquearam milhares de vezes, sem que eu possa sequer desenvolver um artigo. Assim foi o que fizeram com o meu perfil Valter Bitencourt Júnior, depois de ter lido e aprendido a criar páginas na Wikipédia, e artigos com referências confiáveis, eles por sua vez fizeram questão de ir contra os meus artigos, um dos artigos muito importante sobre o artista plástico, poeta e professor, Almandrade, onde dessa vez tive o apoio de um dos usuários da Wikipédia.