Estamos indo de mal a pior…

 A sociedade vive apanhando, nem sempre tem para onde correr, muitas das vezes parte da sociedade tem que se submeter ao patrão para se manter no emprego, mesmo que trabalhe em situação precária, trabalha para poder comprar o pão de cada dia, trabalha para pagar a conta de luz, água, fazer a compra do mercado… muitas das vezes sequer sabe o que é diversão, não sabe o que venha a ser o teatro, o cinema, o circo, os pontos turístico da própria cidade.


A sociedade vive apanhando, nem sempre tem para onde correr, muitas das vezes parte da sociedade tem que se submeter ao patrão para se manter no emprego, mesmo que trabalhe em situação precária, trabalha para poder comprar o pão de cada dia, trabalha para pagar a conta de luz, água, fazer a compra do mercado… muitas das vezes sequer sabe o que é diversão, não sabe o que venha a ser o teatro, o cinema, o circo, os pontos turístico da própria cidade. Muitos sequer sabem o que é arte e cultura. Para muitos a diversão se encontra apenas no reunir a família e se alcoolizar, fazer um churrasco e depois colocar a mão na cabeça para pagar a dívida e depois criar uma nova dívida, claro que nem sempre com a família, tem gente que vive desgostoso da vida, mas mesmo assim carrega o lema “vida que segue”, muitos já estão acostumados com o pouco que o sistema oferece, muitos estão acostumados também a perder tudo para o sistema em que vive.

Quanto a aposentadoria? Quem sabe a minha geração futura sequer venha a saber o que significa aposentar! Diante a cada desvio de dinheiro, diante a cada lei criada pelos governantes para dificultar a vida de boa parte da sociedade. Querem tirar o direito daqueles que nada tem, querem que a desigualdade social continue crescendo, nos enganam em tudo que é lado. Quem sabe a música “Ouro de tolo”, cantada por Raul Seixas, vem sendo super atual. Querem que trabalhemos, trabalhemos e trabalhemos até a morte. Não querem que a gente reclame e peça melhorias salariais, boas condições de trabalho (os devidos equipamentos de segurança, vendo-se bem que há trabalhadores que sequer sabe o que é equipamento de segurança, no trabalho), plano de saúde, transporte, quanto ao INSS? Já tem gente morrendo na fila do INSS.

Eu sempre digo que o Brasil é o país que mais emprega, e, que mais ainda desemprega! O desemprego continua batendo na porta do povo brasileiro. Hoje em dia, muitos querem abrir o próprio negócio, poucos tem como se manter, alguns são vendedores ambulante, abre um pequeno comércio, vende cosmético… Trabalhar com a carteira assinada vem se tornando um “grande luxo” em nosso país. E vem as greves, greve até de polícia militar. Hoje, 11 de março de 2020, eu fui no Banco da Caixa, eu encontrei tudo fechado, pois os seguranças estão em greve por tempo indeterminado… E tudo vem mostrando, que tudo vai mudar de mal para pior, nesse governo Bolsonaro, se já estava ruim pior vai ficar, alguns vão dizer que é pessimismo da minha parte, acredito que não, até porque tudo está visível.

Para esse governo tem que ter “menos direito e mais trabalho”, para o ministro da economia a empregada doméstica não tem que ir a Disney… Já fizeram piada até com o décimo terceiro, quem está ligando para o PIB, quanto ao dólar? Já está quase a 5, né? E quem vai tirar esse governo? Até porque, a Dilma tiraram. O Bolsonaro, a turma do Bolsonaro, já deveria ter um impeachment contra ele faz é tempo. Na verdade esse governo nunca deveria ter sido eleito, diante aos discurso de ódio e preconceituoso, fake news, notícia distorcida, caixa 2 promovida pelos senhores empresários e a falta de proposta para as devidas melhorias sociais. Quem sabe a luta deles era para fazer a Reforma da Presidência, apenas isso. Este governo pertence aos empresários, banqueiros e os ricos. Quanto ao pobre? O pobre não tem vez no governo Bolsonaro!

O Estado Educa Metendo o Cacete: Professores da Rede de Ensino Municipal São Agredidos Pela Polícia Municipal


   A opressão começa  pelo corte do salário, assim fazendo com que o profissional não tenha outra alternativa, a não ser voltar ao trabalho. Eles cortam o salário do profissional, e muitas das vezes coloca a greve como ilegal, assim aplicando uma multa nos sindicatos, que váriam muitas das vezes  de 50 mil à 100 mil reais. Quando início falando sobre isso, não é exatamente o que vem  acontecendo na greve dos professores da rede municipal neste exato momento, é o que acontece nas greves feitas por profissionais em diversas áreas  trabalhistas, e que não vai demorar a acontecer, com a greve dos professores da rede municipal.

   A desvalorização da instrução pública não vem de agora, quando o professor protesta e faz manifestações por melhorias salariais, ele é recebido com gás lacrimogêneo, bala de borracha e cacetete, tanto os professores da rede  municipal quanto os professores da rede estadual. E hoje, aqui em Salvador, não foi diferente, professores da rede municipal foram agredidos pela polícia municipal. O Estado opressor educa com porrada, porque ele não está nem ai para a sociedade, o Estado quer impor obediência, fazendo com que o profissional se contente com o pouco que recebe.

    Nos impõem o medo, e essa  é  a face do Estado opressor, onde a polícia defende os seus carrascos, polícia essa  que recebe um salário miserável para oprimir profissionais, que reivindicam os seus  direitos. E infelizmente a polícia não tem apenas  o papel de defender a sociedade, e sim, em defender o Estado, e é isso, eles são subordinados principalmente para defender o Estado, e não à sociedade, marginalizada pelo Estado e por ela mesma.

   E não estamos num país democrático, democracia é uma palavra bonita, que apenas vem existindo em nome. A Constituição deve muito a sociedade, porque leis são criadas para punir principalmente os que pouco tem e os que nada tem. Quem estiver duvidando que leia a Constituição, que também verá, que nela muito se foi escrito,  e muitos dos direitos que favorecem  a sociedade,  apenas   se encontram no papel.

unnamed (1).jpg

Visita ao Sr. José Antônio


  Hoje, 26 de maio de 2018, sábado, estive pela tarde  na casa de Sr. José Antônio, na Palestina, às 14:15, ele estava assistindo o jornal, no jornal estava passando sobre a greve dos caminhoneiros.

  Começamos a conversarmos sobre a greve dos caminhoneiros, com relação a  posição do governo, que sequer veio a mostrar a competência, quanto presidente, não mostrou uma proposta que venha a ser plausível, para que o caso seja solucionado.

   A tentativa de oprimir os manifestantes sempre se faz presente. Para o presidente Michel Temer, tem empresários por traz de  toda a greve, que vem acontecendo em todo o Brasil, e foi decretado a prisão de 20 empresários, neste mesmo dia.

   Discutimos também a questão do aumento da gasolina, e do óleo diesel, e também a falta de ambos devido a paralisação de algumas vias, provocadas devido a greve dos caminhoneiros, a falta de alimentos nas feiras e nos mercados, e também o aumento das mercadorias.

  Foi uma tarde e tanta, então me despedir, às 16:00, e ficamos para nos vermos na prefeitura do bairro da Valéria, quarta-feira, às 1:00, da tarde, para irmos junto com o pessoal, numa combe, para uma escola municipal, na Lagoa da Paixão, onde vai ter alguns projetos de grafite, promovido pela Gregório de Matos (Segundo Sr. José Antônio, que tem me feito o convite).

%d blogueiros gostam disto: