Lembrança de Quixabeira/BA

Lembrança em Quixabeira/BA.


Valter Bitencourt (pai), Maria Lúcia da Silva (mãe), Edileuza (tia), Anizia (avó), Janice (madrinha), Valter Bitencourt Júnior e Joice (prima).

Lembrança

Sensível esta a sua visão
Ao seu amanhecer,
O sol penetra por sobre
Os seus olhos, tentando
Mostrar a luz do dia…
Sentia um pesadelo…
Sentia um pesadelo,
Na escuridão da noite,
Mas amanheceu…
O sol tênue com a luz
Entra em seu coração!
A luz do sol tênue
Entro por entre
Os escombros da janela,
Mas em você
Ainda resta um vazio…


Sensível esta a sua visão
Ao seu amanhecer,
O sol penetra por sobre
Os seus olhos, tentando
Mostrar a luz do dia…
Sentia um pesadelo…
Sentia um pesadelo,
Na escuridão da noite,
Mas amanheceu…
O sol tênue com a luz
Entra em seu coração!
A luz do sol tênue
Entro por entre
Os escombros da janela,
Mas em você
Ainda resta um vazio…

Foi amor

Não sei como
Mas tudo rolou,
Me entreguei a você
Da cabeça aos pés.
Tudo foi chamas
Que hoje se apagaram,
E só me restam
Lembranças.


Não sei como
Mas tudo rolou,
Me entreguei a você
Da cabeça aos pés.
Tudo foi chamas
Que hoje se apagaram,
E só me restam
Lembranças.

Baita de Uma Lembrança do Facebook à Antonio Carlos Secchin

O Facebook lembrou ao poeta e acadêmico da Academia Brasileira de Letras, Antonio Carlos Secchin (Rio de Janeiro, 10 de junho de 1952), uma publicação feita em 23 de abril de 2015, às 13:45. Nessa publicação se encontra a foto que registra o mestre Antonio Carlos Secchin, autografando o livro de autoria dele para o Luiz Alfredo Garcia-Rosa (Rio de Janeiro, 16 de setembro de 1936 – Rio de Janeiro, 16 de abril de 2020).


O Facebook lembrou ao poeta e acadêmico da Academia Brasileira de Letras, Antonio Carlos Secchin (Rio de Janeiro, 10 de junho de 1952), uma publicação feita em 23 de abril de 2015, às 13:45. Nessa publicação se encontra a foto que registra o mestre Antonio Carlos Secchin, autografando o livro de autoria dele para o Luiz Alfredo Garcia-Rosa (Rio de Janeiro, 16 de setembro de 1936 – Rio de Janeiro, 16 de abril de 2020).

Antonio Carlos Secchin autografando livro à Luiz Alfredo Garcia-Rosa em 2015
Antonio Carlos Secchin autografando livro à Luiz Alfredo Garcia-Rosa, em 2015.

 

 

 

Memória: Obra de Miguel Robledo Cimbrón à Valter Bitencourt Júnior – 2012

A mais ou menos 8 anos atrás, recebi do caro amigo artista espanhol, Miguel Robledo Cimbrón, essa maravilhosa obra, que eu guardo com muito carinho, uma lembrança e tanta, lembro como se fosse hoje o dia em que recebi, fiquei alegre pra caralho!


Arte de Miguel Robledo Cimbrón, Mora de Rubielos (Teruel 1956)
Arte de Miguel Robledo Cimbrón, Mora de Rubielos (Teruel 1956).

A mais ou menos 8 anos atrás, recebi do caro amigo artista espanhol, Miguel Robledo Cimbrón, essa maravilhosa obra, que eu guardo com muito carinho, uma lembrança e tanta, lembro como se fosse hoje o dia em que recebi, fiquei alegre pra caralho!

%d blogueiros gostam disto: