Morte, negritude

A violência está no ar
Rubra a se banhar
Em sangue, e cadê
A misericórdia…
Os dias estão rotos,
E o coração pulsa
Tristezas escuras
Como o fim de uma sisterna.
Sentir! Cada elemento
Morrer em partículas,
Que não se juntam mais,
Cair no abismo,
E tudo, e tudo acaba
Não se encontrando
Mais.


A violência está no ar
Rubra a se banhar
Em sangue, e cadê
A misericordia…
Os dias estão rotos,
E o coração pulsa
Tristezas escuras
Como o fim de uma sisterna.
Sentir! Cada elemento
Morrer em partículas,
Que não se juntam mais,
Cair no abismo,
E tudo, e tudo acaba
Não se encontrando
Mais.

Viver em sombras

Lamentável!
É viver em sombras.
A única coisa
Que vem a cabeça
É a morte!


Lamentável!
É viver em sombras.
A única coisa
Que vem a cabeça
É a morte!

Conclusão de um comentário que eu recebi, referente a 9 jovens, que morreram numa ação militar, no baile funk, em São Paulo


Conclusão de um comentário que eu recebi, referente a 9 jovens, que morreram numa ação militar, no baile funk, em São Paulo

Conclusão de um comentário que eu recebi, referente a 9 jovens, que morreram numa ação militar, no baile funk, em São Paulo: Se você é negro (mesmo que você se considere branco, tem sangue de negro correndo nas veias e é pobre), morador da favela: – não saia de casa, pois você corre o risco de passar pelo lugar errado, na hora errada e acabar sendo assassinado pela polícia (polícia pobre, negra, e até morador da favela, subordinada pelo sistema para obedecer as ordens que vem de cima para baixo). Valter Bitencourt Júnior, KD Frases: https://kdfrases.com/usuario/valterbjunior57/frase/200811

Diante ao que aconteceu recentemente


Diante ao que aconteceu recentemente, aqui se encontra uma música cantada pelo Gabriel o Pensador:

https://m.youtube.com/watch?v=f3aBdkM-bBU

é a denúncia do que vem acontecendo no Rio de Janeiro, coisa que vem acontecendo em várias localidades do Brasil. O Rio de Janeiro, passou e continua passando por uma intervenção militar, que vem resultando na morte de pessoas inocentes também. Vivemos em uma sociedade marginalizada pelo Estado e por parte dela mesma, hoje em dia é pobre sendo pago para bater em pobre, negro sendo pago para bater em negro, quanto vale o salário de um militar? Nessa questão todos são vítimas do sistema, que subordina o ser de acordo as suas necessidades.

Rir e fazer piada da morte dos outros

Hoje em dia tudo vem sendo assim, as  pessoas não respeitam sequer um defunto, riem, fazem piadas, difamam, fazem  comentários preconceituosos, tudo parece que veio mudando ao longo do tempo, e as pessoas foram perdendo a sensibilidade também.


   Hoje em dia tudo vem sendo assim, as  pessoas não respeitam sequer um defunto, riem, fazem piadas, difamam, fazem  comentários preconceituosos, tudo parece que veio mudando ao longo do tempo, e as pessoas foram perdendo a sensibilidade também.

   Riem da morte do outro, alguns passam 24 horas fazendo comentários tolos de pessoas que morrem, não respeitam o defunto e muito menos a família do defunto. Estamos em um tempo complicado, em um tempo triste, se esse tempo sempre existiu, ele vem se tornando mais visível ainda, principalmente nas  redes sociais.

     Estão perdendo a ética, e a pureza da sensibilidade, de sentir o que o outro sente. Isso não quer dizer que a   pessoa tenha de chorar, ou se fazer de triste, o que tem  de existir é o  respeito, a consideração de um para com o outro é o que mais importa.

images.jpeg

%d blogueiros gostam disto: