Contraste

Se o iniciar
De um ano novo
Fosse o iniciar
De boas ações,
Seria gostoso.
Assim como um poeta
Escreve coisas puras,
Se o mundo fosse verdadeiro
Seria tanto gostoso,
Quanto triste
O mundo sempre
Nos prega contraste.


Se o iniciar
De um ano novo
Fosse o iniciar
De boas ações,
Seria gostoso.
Assim como um poeta
Escreve coisas puras,
Se o mundo fosse verdadeiro
Seria tanto gostoso,
Quanto triste
O mundo sempre
Nos prega contraste. 

Academia Brasileira de Letras: “Pensando o Novo Normal”

A Academia Brasileira de Letras inaugura o ciclo de podcasts “Pensando o novo normal”, gravado por seus acadêmicos e que abordará as relações entre a pandemia e as diferentes áreas do conhecimento humano. O primeiro episódio foi gravado pela Acadêmica Nélida Piñon e estará disponível para os ouvintes a partir das 16h da próxima quarta-feira, dia 1º de julho.


A Academia Brasileira de Letras inaugura o ciclo de podcasts “Pensando o novo normal”, gravado por seus acadêmicos e que abordará as relações entre a pandemia e as diferentes áreas do conhecimento humano. O primeiro episódio foi gravado pela Acadêmica Nélida Piñon e estará disponível para os ouvintes a partir das 16h da próxima quarta-feira, dia 1º de julho.

Leia mais: https://bit.ly/pensarnovonormal

FB_IMG_1593621194832

O Estado Não é Democrático, a Mídia Não é Democrática

 E não querem o “novo”, na política brasileira, não há democracia  alguma em nossa sociedade, o Estado não é democrático, a mídia não é democrática.  na democracia também existe suas limitações, se para um empresário é  complicado, imagina para quem nada tem, pessoas de menos condições, que resolvem entrar na política brasileira.


    A política brasileira não foi criada para o “novo”, e sim, para os velhos conhecidos. Até para que seja feito um debate em rede de televisão, o candidato tem de ter uma certa quantidade de deputados em seu partido, na câmara. E esse é o caso do empresário João Amoêdo, e tem muita gente pedindo através das redes sociais,  para que ele também possa debater, na rede de televisão, com os demais candidatos à presidência.

   E não querem o “novo”, na política brasileira, não há democracia  alguma em nossa sociedade, o Estado não é democrático, a mídia não é democrática.  na democracia também existe suas limitações, se para um empresário é  complicado, imagina para quem nada tem, pessoas de menos condições, que resolvem entrar na política brasileira.

   E outra, a política não foi feita para pobres se candidatarem, ela foi feita especialmente para pessoas letradas e de condições financeiras se  candidatarem, tanto que pessoas analfabetas não podem se eleger. Pelo fato de  que Brasília não é um espaço criado para a sociedade pobre, e sim, para uma sociedade rica. Muitos vão questionarem, hoje em dia tem pobres letrados, temos a ciência que tem, mas não tem condições financeiras algumas para se eleger, diante aos que já estão na política, mesmo que receba recursos para fazer campanha eleitoral, o recurso é muito pouco.

   Em tudo hoje existe as suas excessões,  alguns conseguem e outros não, porque esse é o país que se diz “democrático”, tem que destacar um para desmerecer os outros. Sabemos muito bem quem manda no país, pessoas endinheiradas, empresários e políticos, políticos e empresários, vice verso. E a sociedade é jogada uma contra a outra, e fazem com que ela acredite, que para tocar o país para  frente, tem de colocar no poder alguém que tem uma   grande condição financeira.

images (10).jpeg

%d blogueiros gostam disto: