Realidade

Uma droga
Que leva
Toda uma família
Em fúria.
A vida que vicia,
E nasce uma
overdose,
Que rouba o tempo
Maldita droga!
Que consome
E rouba a alma
Do ser.
……..
Em distância
O choro de um pai,
E o grito e desespero
De uma mãe.


Uma droga
Que leva
Toda uma família
Em fúria.
A vida que vicia,
E nasce uma
overdose,
Que rouba o tempo
Maldita droga!
Que consome
E rouba a alma
Do ser.
……..
Em distância
O choro de um pai,
E o grito e desespero
De uma mãe.

Parabéns meu pai por mais um ano de vida!

Parabéns meu pai!


Valter Bitencourt Júnior e Valter Bitencourt.

Lembrança de Quixabeira/BA

Lembrança em Quixabeira/BA.


Valter Bitencourt (pai), Maria Lúcia da Silva (mãe), Edileuza (tia), Anizia (avó), Janice (madrinha), Valter Bitencourt Júnior e Joice (prima).

Como lidar com os pais mal criados?


Essa pergunta me veio depois que eu li alguns artigos sobre “como lidar com os filhos mal criados”, é claro que eu não vou defender, que as crianças devem serem criadas de qualquer jeito, muito menos eu vou criar métodos de como deve criar uma criança ou de como deve ser um bom pai ou mãe. Cada um cria seus filhos de sua maneira, todos querem o bem de seus filhos em alguma forma.

Surgiu-me outras perguntas, como por exemplo “quem nunca foi criança um dia?”, existe pais que também erram, alguns gritam duas vezes mais o filho para mostrar que tem autoridade sobre ele ou bate em tudo que é canto do corpo do filho, achando que essa é a medida exata para educá-lo.

Existe pais que desconta no filho, o quê aconteceu com ele na infância, na mesma forma que existe pais que educam o filho de forma diferente do que já tem passado na infância. Tem pais que busca dá ao filho tudo o que ele não teve na infância.

Em um certo dia eu estava num bar, quando uma das pessoas perguntaram se eu tinha filhos, eu respondi que não, então essa pessoa falou que eu necessito ter um filho, porque isso me ajudaria a ter mais responsabilidade. Segundo a essa pessoa ela tinha um filho, separou-se da esposa, hoje em dia paga a pensão do filho. Eu fiquei refletindo “ser pai significa ter a responsabilidade de pagar a pensão do filho?”, eu não sou pai, mas uma coisa eu tenho em mente, ser pai é muito mais do que pagar a pensão do filho.

Acredito que pai e mãe é aquele que cuida e por sua vez busca está presente em todo momento, uma separação pode causar sérios problemas na mente de uma criança. Tem pai que joga o filho contra a mãe e tem mãe que joga o filho contra o pai, existe filho que sofre diversas pressões psicológicas de ambos os lados.

Finalizo por minha vez fazendo duas perguntas, uma é a que eu vi em alguns artigos “como lidar com os filhos mal criados” e a outra é a que veio em minha mente “como lidar com os pais mal criados?”.

Pai


De um bom pai
Jamais guardarei mágoas
Caso tenha que as cachoeiras 
As levem
E se percam entre as pedras
De uma colina.
Que as margens do rio 
Nos assemelhem, pai e filho.

%d blogueiros gostam disto: