Rindo de mim mesmo

Joguei os meus problemas fora e agora eu estou rindo da minha própria pessoa kkkkk como eu fui ingênuo, bobo, tolo, por me deixar levar com as situações que não tem nada a ver comigo! Kkkkk passar dos 18 como se estivesse ainda vivendo 18 dias, chegar aos 27 e saber que 27 anos não são 27 dias. Acho que o tempo vem me ensinando a ser sábio! (Kkkkk)


Joguei os meus problemas fora e agora eu estou rindo da minha própria pessoa kkkkk como eu fui ingênuo, bobo, tolo, por me deixar levar com as situações que não tem nada a ver comigo! Kkkkk passar dos 18 como se estivesse ainda vivendo 18 dias, chegar aos 27 e saber que 27 anos não são 27 dias. Acho que o tempo vem me ensinando a ser sábio! (Kkkkk)

Como me apeguei a tanta gente ao ponto de me decepcionar com várias pessoas, quantas vezes eu joguei a culpa para eu mesmo? Como me levei pela paixão, pelo amor e pela ilusão? Kkkkk Me deparei comigo mesmo ao ponto de perceber que tudo não passou de uma farsa, tudo isso me serviu como forma de maturidade.

E eu que achava que o maior ambiente que o ser poderia ter seria numa porta de um bar e rodeado de amigos kkkkk nada disso é real, a gente vai descobrindo que existe “amigo” e “amizades”, uma vez eu ouvi essas palavras de uma pessoa, era mais ou menos 1h da madrugada, quando estavamos fumando um cigarro para passar o tempo. Ele me disse “Valter, você tem 26 anos, 26 anos não são 26 dias”, baixei a cabeça e concordei, ele prosseguiu “existe pessoas que anda com você, riem das suas palavras, brincam com você, mas por dentro não estão gostando de nada”. Dias depois levei a maior porrada da minha vida para nunca mais esquecer!

Assistindo a série “Amor e anarquia”, na Netflix, horas e outras eu deparo comigo mesmo e rio da minha situação, quando passamos a rirmos da nossa própria situação, nos tornamos sábios, desde quando aprendamos com cada situação. Quantas vezes eu tentei ser “descolado”, quantas vezes eu fiz o que não era de minha conduta para pressionar os outros e elas verem que eu também posso? Quantas vezes eu deixei de ser eu mesmo para me sentir inserido na sociedade ou de um determinado grupo de pessoas? Kkkkk nada melhor que descobrir a si mesmo, se olhar no espelho e dizer, esse cara que reflete no espelho sou eu, quero ser eu mesmo, quero ter a minha própria identidade, não quero ser o outro.

Quanto ao sexo? Sou livre para transar com quem eu quiser! (Rsrs) Não quero ser careta como muita gente da nossa sociedade, que condena uns aos outros e que muitas das vezes não aceitam a orientação sexual do próximo.

Quantas vezes já escutei algumas pessoas falando “Valter, você é ingênuo”, “Valter, somente vou lhe aconselhar uma vez:, não irei bater na tecla várias vezes, você já é adulto, pois sabe o que é certo e errado”, e de fato tinham razão. Agora eu estou rindo da minha própria pessoa.

A escrita é o meu desabafo de cada dia, o papel e a caneta é o meu instrumento.

Vivendo e aprendendo!

E todo dia tenho uma nova lição de vida, o tempo vem me ensinando a não ter medo de voltar ao bê-à-bá.


O tempo vem me ensinando a não carregar o mundo nas costas, muitas das vezes é necessário parar para refletir as próprias ações, diante a um mundo de pessoas que acredita que deve passar por cima dos outros, onde todos querem terem a razão de tudo.

As interrogações surgem, que eu fiz de bom hoje? Será que eu fiz uma ação plausível? Será que eu levei o sorriso na face de uma ou mais pessoas? Será que eu fui incapaz de desejar um bom dia, boa tarde, boa noite (fora das redes sociais) à vizinhança, ao padeiro, ao segurança, ao motorista do ônibus… Será que eu elogiei alguém ou a joguei prá baixo sem mais e nem menos?

Sim, o tempo vem me ensinando a não carregar o mundo nas costas, o tempo vem me ensinando a saber a hora de responder os outros, sem magoá-la, o tempo vem me ensinando a ter cuidado com a palavra, o tempo vem me ensinando a dizer sim ou não, o tempo vem me ensinando a ser humilde, o tempo vem me ensinando a dizer “- eu estou errado!”, o tempo vem me ensinando a perdoar, o tempo vem me ensinando a enxergar o que há de mais nobre.

E todo dia tenho uma nova lição de vida, o tempo vem me ensinando a não ter medo de voltar ao bê-à-bá.

Valter Bitencourt Júnior

Teu pensamento

És uma partícula
Menosprezada,
Assim como
Uma gota
De água
Pelas terras secas.
Não há nada que se
Equipare ás tuas
Angústias infinitas!
E mesmo assim,
Num olhar distante
O gritar
De uma gaivota…
Não sei se é o teu
Pensamento.


És uma partícula
Menosprezada,
Assim como
Uma gota
De água
Pelas terras secas.
Não há nada que se
Equipare ás tuas
Angústias infinitas!
E mesmo assim,
Num olhar distante
O gritar
De uma gaivota…
Não sei se é o teu
Pensamento.

Amor é liberdade


Sim! Amor é liberdade, e cada um vai ter a sua interpretação, não adianta amar e não ser livre, não ter a liberdade de escolha. Todo ser humano deveria ter o direito de escolha, seja qual for a sexualidade, etnia… Para o amor não deveria existir barreiras! E todos falam de amor, e nem todos amam na mesma forma que falam que amam. Amar é se doar a vida, e são poucos que se doam a vida, até porque se doar a vida é se libertar para o que pode está por vir. Temos por nossa volta o preconceito, o do ódio… pessoas que buscam ser maior que o outra. O ego mata o que há de mais nobre, mata o sentimento que há dentro de si, a maneira de enxergar o outro muda, o ego é a vaidade que carregamos dentro de cada um de nós, muitas das vezes querendo ser superior a tudo e a todos. Quem ama tem de perder o ego ao longo do tempo, e ganhar a liberdade. Libertar-se é aprender a amar a vida, nem sempre como ela é, ou como deve ser, é quebrar barreiras, e germinar o que pregamos em palavras, amor, e amor é liberdade.

valter_bitencourt_amor_e_liberdade_lw4o8qp.jpg

Algo para ser debatido


Hoje em dia as pessoas que falam em voto nulo, que não vai votar em 2018, sequer sabe o que venha a ser “anarquismo”, muitas dessas pessoas acreditam que votar nulo neste ano será um ato cívico contra aqueles que se encontram “no poder”, e vão votarem nulo em nome da democraria, uma forma de dizer que está insatisfeito com quem está lá. Colocando novas pessoas no planalto continuaremos na mesma situação, impossível acreditar que um dia teremos um “mundo” capitalista onde seus governantes não sejam corruptos, o sistema corrompe, e nos torna necessitado do sistema.

Quem sabe uma sociedade  consciente, como diz alguns filosofos anarquistas, uma sociedade consciente não precisa de governo, porque uma sociedade consciente faz por ela mesma sem esperar que outra pessoa faça por ela, para quem já leu algo escrito por Elisee Reclus… Vejo a sociedade como se fossem anarquistas, porque a sociedade não gosta do governo, só que mesmo não gostando do governo se permite ser governado, e por nossa vez sustentamos-os, pagamos impostos, e acreditamos cegamente que um dia tudo vai melhorar através do governo, que para muitos é o nosso “representante”.

Trocar todas as pessoas que se encontram no plenário, jamais será a solução do que vem se passando em nossa sociedade (na verdade no mundo, não gosto de colocar a corrupção como se fosse algo que acontece só no Brasil), a corrupção sempre vai existir, até na lei que visa ir contra a corrupção. O ser humano é subordimado às leis, e busca por sua vez muitas das vezes seguir ela, mesmo não estando certa. Acreditar uma sociedade pela sociedade ainda vem sendo difícil, uma utopia que precisa ser realizada.

%d blogueiros gostam disto: