Grêmio Estudantil

Bora dizer que você agora é o candidato de uma das chapas do grêmio da sua escola. Então você tem de convencer aos demais alunos de que, a sua chapa é a melhor, e que de fato vai fazer as devidas mudanças na escola, logo vai dizer, que vai lutar por uma merenda escolar melhor, por iluminação, ar-condicionado, cadeiras novas, mesas novas… então a sua chapa ganha, e você resolve fazer as devidas mudanças, e ao ir na direção conversar com as demais pessoas como representante da turma, você descobre que a escola estabelece normas vindas da Secretaria de Educação, e que eles não apenas tem de cumprir as normas da Secretária de Educação, como também aceitam que a escola tem de permanecer na forma que se encontra, até que o governo mande verbas.


    Bora dizer que você agora é o candidato de uma das chapas do grêmio da sua escola. Então você tem de convencer aos demais alunos de que, a sua chapa é a melhor, e que de fato vai fazer as devidas mudanças na escola, logo vai dizer, que vai lutar por uma merenda escolar melhor, por iluminação, ar-condicionado, cadeiras novas, mesas novas… então a sua chapa ganha, e você resolve fazer as devidas mudanças, e ao ir na direção conversar com as demais pessoas como representante da turma, você descobre que a escola estabelece normas vindas da Secretaria de Educação, e que eles não apenas tem de cumprir as normas da Secretária de Educação, como também aceitam que a escola tem de permanecer na forma que se encontra, até que o governo mande verbas.

   Logo o aluno percebe que ele, no meio de milhares de estudantes, ele é apenas um estudante, muitos se saem bem e outros não. Alguns mobilizam os demais estudantes para que possam fazer as devidas melhorias, e outros acabam tentando fazer tudo sozinho, e quebrando a cara. O mesmo é quando se trata de um governo, que diz representar a sociedade; os governantes criaram a própria defesa, assim tornando a sociedade refém dela mesma, aqueles que o Estado coloca dizendo nos proteger se torna a defesa do próprio Estado.

    Assim funciona a escola pública, ela se encontra nas mãos do Estado, e ele também subordina os professores, os funcionários, para que eles fiquem refém de um salário, muitas das vezes o impedindo de fazer um protesto por melhorias salariais e na estrutura da escola, porque a primeira coisa que fazem é cortar o salário dos professores. O grêmio estudantil se torna importante, porque o aluno passa a aprender o que é a política, e como funciona uma gestão escolar.

   E o que acaba com o grêmio, é que muitas das vezes todos jogam tudo em cima do líder, e o líder  muitas das vezes se deixa levar, e não cria outros líderes, outras cabeças pensantes, que lutem pela melhoria escolar. E esse também é o papel do professor, de criar cabeças pensantes, só que a nossa instrução pública é subordinada ao governo. E muitos querem até abolir as aulas de sociologia e filosofia nos ensinamentos escolares, porque eles não querem que uma sociedade pense, que uma sociedade seja  instrigada a fazer, e ir contra ao sistema que vive.

images

O Estado Educa Metendo o Cacete: Professores da Rede de Ensino Municipal São Agredidos Pela Polícia Municipal


   A opressão começa  pelo corte do salário, assim fazendo com que o profissional não tenha outra alternativa, a não ser voltar ao trabalho. Eles cortam o salário do profissional, e muitas das vezes coloca a greve como ilegal, assim aplicando uma multa nos sindicatos, que váriam muitas das vezes  de 50 mil à 100 mil reais. Quando início falando sobre isso, não é exatamente o que vem  acontecendo na greve dos professores da rede municipal neste exato momento, é o que acontece nas greves feitas por profissionais em diversas áreas  trabalhistas, e que não vai demorar a acontecer, com a greve dos professores da rede municipal.

   A desvalorização da instrução pública não vem de agora, quando o professor protesta e faz manifestações por melhorias salariais, ele é recebido com gás lacrimogêneo, bala de borracha e cacetete, tanto os professores da rede  municipal quanto os professores da rede estadual. E hoje, aqui em Salvador, não foi diferente, professores da rede municipal foram agredidos pela polícia municipal. O Estado opressor educa com porrada, porque ele não está nem ai para a sociedade, o Estado quer impor obediência, fazendo com que o profissional se contente com o pouco que recebe.

    Nos impõem o medo, e essa  é  a face do Estado opressor, onde a polícia defende os seus carrascos, polícia essa  que recebe um salário miserável para oprimir profissionais, que reivindicam os seus  direitos. E infelizmente a polícia não tem apenas  o papel de defender a sociedade, e sim, em defender o Estado, e é isso, eles são subordinados principalmente para defender o Estado, e não à sociedade, marginalizada pelo Estado e por ela mesma.

   E não estamos num país democrático, democracia é uma palavra bonita, que apenas vem existindo em nome. A Constituição deve muito a sociedade, porque leis são criadas para punir principalmente os que pouco tem e os que nada tem. Quem estiver duvidando que leia a Constituição, que também verá, que nela muito se foi escrito,  e muitos dos direitos que favorecem  a sociedade,  apenas   se encontram no papel.

unnamed (1).jpg

%d blogueiros gostam disto: