Protesto

Não tem coração?
Despeja os que
Nada tem,
Ser impiedoso!…
Você! Você…
Você sabe o quanto
A vida é um sofrer!
Não, não melhor,
Senhor.
Autoridade que tem
Esse direito
De desmanchar
O que já esta feito
Por outras mãos,
Pois é, não luto pelo
Projeto, e sim!
Pelos pequenos
Corações que vivem
Dele.
Pessoas de olhares
Sofridos e lassos,
Desse mundo injusto!


Não tem coração?
Despeja os que
Nada tem,
Ser impiedoso!…
Você! Você…
Você sabe o quanto
A vida é um sofrer!
Não, não melhor,
Senhor.
Autoridade que tem
Esse direito
De desmanchar
O que já esta feito
Por outras mãos,
Pois é, não luto pelo
Projeto, e sim!
Pelos pequenos
Corações que vivem
Dele.
Pessoas de olhares
Sofridos e lassos,
Desse mundo injusto!

Ricardo Líper e a Síndrome da Anne Frank: Sofremos Com Isso

Mais uma vez o Ricardo Líper, me deixou impressionado com as palavras que ele tem publicado no blog Os Inimigos do Rei, sobre a Síndrome da Anne Frank…


   Escreva para que possa transmitir seus pensamentos, levar as suas ideias também através do papel, para ir além. Registrar o que se passa, escreva para quem sabe fazer uma denúncia, do que vem se passando na sociedade, escreva para todos, seja livre, e aproveite esse veículo de comunicação, que nos fornece a possibilidade de espalhar nossos pensamentos, para milhares de pessoas.

    Mais uma vez o Ricardo Líper, me deixou impressionado com as palavras que ele tem publicado no blog Os Inimigos do Rei, sobre a Síndrome da Anne Frank, publicação de 18 de março de 2010 (somente hoje que tenho lido, graças ao compartilhamento que ele tem feito do link que me levou ao blog do Os Inimigos do Rei, e lá fiz essa maravilhosa leitura), e explica que a Síndrome da Anne Frank “é você escrever tudo que você achou que lhe maltratou e foi injusto com você”. Aproveito também e forneço o link para quem quiser ler: https://osinimigosdorei.blogspot.com/2010/03/sindrome-de-anne-frank.html?m=1

images

   Acredito  que tenho essa síndrome, a gente tem a síndrome de muitas das vezes fazer uma denúncia do que vem se passando no país, de fazer reclamações… É, Ricardo, pensando bem, todos tem a síndrome da Anne Frank, pena que nem todos exercem a função de questionar, de buscar a resposta para o que vem acontecendo, de cutucar aquilo que vem cutucando por dentro, o que se sabe é que chega um tempo que o ser explode, e vai na busca de melhorias, e a sindrome da Anne Frank, resulta numa denúncia, muitas das vezes através de uma postagem nas redes sociais à uma manifestação, de protestos que visa reivindicar direitos, assim chamando a atenção dos orgãos públicos.

   A sociedade, por mais que queiram conformar ela, de que tem de viver na forma que ela se encontra, muitas das vezes abondonada, ela sempre vai ter seus momentos de revolta, de indignação, e é isso que também me chama a atenção na sociedade, e em todo ser humano (incluindo eu – claro).

images (1)

 

%d blogueiros gostam disto: