Sede


Quero uma poesia que penetre em minh’alma, E me faça por entre lágrimas Sentir o gosto do riso: – Nada foi perdido! Quero mais que uma poesia, De amor, – não quero poesia Sem lâmina, sem sabor, Sem cheiro, sem sangue, Sem o pulsar de coração, Sem elementos de vida, De esperança. (Quem sabe apenasContinuar lendo “Sede”