Tempestade


E corrupia o seu ser Por entre a brisa, E feito as flores Cristalinas, o sol A brilhar, em sua face. Diamantes a serem lapidados, Palavras de poeta A serem cortadas, Até chegar a sua Perfeição. O tempo No olho dos filósofos, E uma maré de Solidão no espaço.