Vivendo e aprendendo!

E todo dia tenho uma nova lição de vida, o tempo vem me ensinando a não ter medo de voltar ao bê-à-bá.


O tempo vem me ensinando a não carregar o mundo nas costas, muitas das vezes é necessário parar para refletir as próprias ações, diante a um mundo de pessoas que acredita que deve passar por cima dos outros, onde todos querem terem a razão de tudo.

As interrogações surgem, que eu fiz de bom hoje? Será que eu fiz uma ação plausível? Será que eu levei o sorriso na face de uma ou mais pessoas? Será que eu fui incapaz de desejar um bom dia, boa tarde, boa noite (fora das redes sociais) à vizinhança, ao padeiro, ao segurança, ao motorista do ônibus… Será que eu elogiei alguém ou a joguei prá baixo sem mais e nem menos?

Sim, o tempo vem me ensinando a não carregar o mundo nas costas, o tempo vem me ensinando a saber a hora de responder os outros, sem magoá-la, o tempo vem me ensinando a ter cuidado com a palavra, o tempo vem me ensinando a dizer sim ou não, o tempo vem me ensinando a ser humilde, o tempo vem me ensinando a dizer “- eu estou errado!”, o tempo vem me ensinando a perdoar, o tempo vem me ensinando a enxergar o que há de mais nobre.

E todo dia tenho uma nova lição de vida, o tempo vem me ensinando a não ter medo de voltar ao bê-à-bá.

Valter Bitencourt Júnior

10 Mil Acessos

Neste ano de 2018, eu consegui alcançar 10 mil
acessos neste site do Wordpress, “Resenha, artigo, texto…”, foi um recomeço de um trabalho que busco manter, divulgando as minhas escritas: poesia, texto, resenha, artigo… 


Neste ano de 2018,  eu consegui alcançar 10 mil acessos neste site do WordPress, “Resenha, artigo, texto…”, foi um recomeço de um trabalho que busco manter, divulgando as minhas escritas: poesia, texto, resenha, artigo…

images

 

 

 

 

A vida


Meu amor acordou de braços abertos
E eu abracei-me, sem mais
E nem menos. Meu amor
Assobiou em minha audição,
E me fez respirar o aroma
Das flores – Carpe Diem!
Sorri para as árvores.
Distante as crianças
Brincavam na praça,
Senhores de idade se balançavam
Na balança e se declaravam
Um para o outro:
“- Eu te amo!”
“- Não mais o quanto
Eu amo você”,
Eu caminhei apaixonado,
O cachorro vinha sorridente,
E eu com medo feito bobo,
Descobrir que os cachorros
São amigos.
Os jovens namoram através
Das redes sociais,
E eu passei com o meu amor
As folhas ganharam formas,
O branco ganhava cor,
E foi se tornando em obra,
Nunca pensei que um dia
Iria admirar o meu amor,
Meu amor resolveu zombar
De mim, não vivo mais
Sem o meu amor.

O meu amor, eu vi, e sempre
Vejo ao olhar no espelho.

Amor é liberdade


Sim! Amor é liberdade, e cada um vai ter a sua interpretação, não adianta amar e não ser livre, não ter a liberdade de escolha. Todo ser humano deveria ter o direito de escolha, seja qual for a sexualidade, etnia… Para o amor não deveria existir barreiras! E todos falam de amor, e nem todos amam na mesma forma que falam que amam. Amar é se doar a vida, e são poucos que se doam a vida, até porque se doar a vida é se libertar para o que pode está por vir. Temos por nossa volta o preconceito, o do ódio… pessoas que buscam ser maior que o outra. O ego mata o que há de mais nobre, mata o sentimento que há dentro de si, a maneira de enxergar o outro muda, o ego é a vaidade que carregamos dentro de cada um de nós, muitas das vezes querendo ser superior a tudo e a todos. Quem ama tem de perder o ego ao longo do tempo, e ganhar a liberdade. Libertar-se é aprender a amar a vida, nem sempre como ela é, ou como deve ser, é quebrar barreiras, e germinar o que pregamos em palavras, amor, e amor é liberdade.

valter_bitencourt_amor_e_liberdade_lw4o8qp.jpg

Ninguém Liga Para as Crianças Mortas na Síria


Quantos países querem fechar as portas para os refugiados sírios, incluindo crianças, adolescentes, adultos? Muitos são os países.

O presidente Basha Al-assad riu das crianças que foram mortas cruelmente pelos bombardeios, pela crueldade da briga pelos interesses econômicos, uma briga baixa, vil, desprezível, onde quem sofre é o povo, quem sabe pelo fato de ele não ser uma dessas crianças, quem sabe por não ser o pai ou a mãe de uma dessas crianças, o que ele diz é que ele dorme super bem, isso em uma entrevista exclusiva para o jornal The Sunday Times.

Acredito que não é somente ele que não liga para as crianças, e para uma sociedade síria que vem ali morrendo, que vem buscando sobreviver se refugiando do país de origem para outro. Na verdade tem muita gente que não esta nem ai, e nem chegando para com a morte do povo sírio, e não somente do povo sírio, como de povos de outros países em guerra.

Na verdade pouco se sabe para que foi criado a ONU, e os Estados Unidos? Será que tem alguém ligando? Quem sabe não demore a ser bombardeado também, para que tomem as devidas providências. A luta pela paz entre os governantes, que buscam tomar o que é do outro, e para que foi deito tantos tratados?  Quem sabe toda a autoridade estão dormindo bem em seus hotéis de luxo.

Quando se escreve criança, sabe-se bem que não é apenas criança, mas é o que choca, que faz com que a gente não compreenda, e o mais chocante de tudo é que matam um povo, um meio ambiente, tudo o que se foi construído e o que não se foi construído.

images (5)

%d blogueiros gostam disto: